Dedetização no condomínio: entenda a importância

Cuidados Gestão por Janaína Ferreira em 22/04/2022

Voltar ao blog

A dedetização em condomínios é essencial e deve ser integrada ao calendário e orçamento de manutenção, visto que, em geral, esse tipo de empreendimento, contribui para a disseminação de pragas urbanas, as quais representam uma séria ameaça à saúde dos moradores e trabalhadores locais.

Cabe ao síndico tomar medidas para amenizar esses perigos e promover um ambiente seguro, confortável e que proporcione alta qualidade de vida às pessoas que ali vivem.

Sabendo da importância da dedetização, preparamos este artigo para você entender quando ela deve ser feita e os principais cuidados a tomar. Acompanhe!

A importância da periodicidade da dedetização de condomínio

Primeiramente, a dedetização é realizada para evitar transmissão de doenças. Para isso, controla-se a proliferação de alguns vetores, como baratas, formigas, ratos, moscas e mosquitos, que são transmissores de doenças.

Além disso, com a dedetização, acidentes com animais peçonhentos, como lacraias, escorpião e aranha são evitados, diminuindo ou eliminando qualquer tipo de prejuízo que essas pragas podem trazer.

Qual a frequência ideal de dedetização do condomínio?

Como mencionado anteriormente, a dedetização deve fazer parte do plano de manutenção do condomínio. Sendo assim, deve ser feito regularmente.

Em regras gerais, a dedetização é realizada a cada seis meses, mas não é uma norma fixa, pois cada local tem o seu Regimento Interno ou uma Convenção de Condomínio sobre isso. Sendo assim, é importante que o síndico consulte se há alguma norma relativa à periodicidade.

A frequência também pode depender do método e do produto utilizado na dedetização. Portanto, é aconselhável entrar em contato com uma empresa especializada e solicitar os detalhes do procedimento.

Contudo, se houver um aumento no número de pragas antes do início do próximo período de pulverização ou aplicação, o síndico deve agir o mais rápido possível para evitar a proliferação, contatando a empresa.

Quais precauções o síndico deve tomar com a dedetização?

O síndico deve tomar alguns cuidados antes de cada dedetização para evitar problemas com os moradores. As medidas mais importantes são:

• Contratação de empresa profissionalizada

O prestador de serviço deverá apresentar a licença de funcionamento da Vigilância Sanitária, cópia do contrato social e CNPJ, além da documentação do técnico responsável.

• Verifique o método utilizado

Pergunte à empresa todos os detalhes do serviço (pulverização, gel aerossol, polvilhamento etc.), principalmente os cuidados que você deve tomar durante e após o procedimento.

• Prepare o ambiente para a dedetização

O síndico deve solicitar uma limpeza do condomínio antes da dedetização, isso porque a limpeza prévia do local evita que produtos acumulem em materiais orgânicos como poeiras, gorduras e outras sujidades.

• Notificação para moradores

Os condôminos devem ser notificados com antecedência para estarem prontos para uma dedetização, pois alguns métodos exigem isolamento das áreas e distanciamento de pessoas, principalmente crianças, idosos e adultos que tenham alergias ou problemas respiratórios e animais de estimação.

Conclusão

Por fim, a dedetização e o controle de pragas dos condomínios é uma tarefa essencial não só para a manutenção do local, mas também para a segurança do ambiente e bem-estar dos moradores e funcionários.

O síndico é obrigado a aderir às prevenções, pois pode ser responsabilizado legalmente se a alguma infestação causar danos ao condomínio.

Esperamos que este artigo tenha sido útil para você.
Um grande abraço e até a próxima.

Deixe seu comentário

Voltar ao blog