Coleta seletiva no condomínio: como fazer?

Cuidados por Janaína Ferreira em 25/02/2021

Voltar ao blog

O grande volume de lixo nos condomínios é um dos maiores desafios dos condomínios e a coleta seletiva tem se tornado uma das grandes preocupações para os síndicos e também para os moradores, tanto em relação ao bem-estar, limpeza e organização quanto em relação ao meio ambiente.

O síndico tem papel decisivo nessa questão, pois deve se comprometer e conscientizar em como fazer a separação do lixo, a fim de diminuir os resíduos gerados pelo empreendimento e incentivar a reciclagem de materiais como: papel, alumínio, plástico, entre outros.

Por isso, neste artigo, falaremos um pouco mais sobre a coleta seletiva e daremos algumas dicas que ajudarão síndico e moradores a fazer a separação correta no condomínio. Acompanhe conosco!

Legislação x coleta seletiva

A Lei Federal 12.305, que institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos, atribui a “responsabilidade compartilhada pelo ciclo de vida dos produtos” aos consumidores e dá aval aos municípios a implantarem seus sistemas de coleta seletiva.

Aos condomínios e seus moradores, cabe a responsabilidade de separação dos resíduos em três categorias diferentes: recicláveis, orgânicos e rejeitos, por isso os condomínios tem o papel de instalarem um sistema de coleta seletiva a fim de disponibilizar adequadamente os resíduos sólidos reutilizáveis e recicláveis para coleta ou devolução gerados pelos moradores.

No estado de São Paulo, existe a Lei 12.528/2007, que coloca em obrigatoriedade a coleta seletiva em condomínios:
Observação: Condomínios residenciais com, no mínimo, 50 (cinquenta) habitações devem implantar a coleta seletiva.

Sendo assim, cabe à gestão do seu condomínio fornecer um local adequado, limpo, seco e seguro para a coleta do lixo.

Descarte do lixo e o novo coronavírus

Quando o assunto é coronavírus no condomínio, a limpeza é fundamental para combater o novo vírus. E falando em limpeza, o descarte adequado do lixo é um dos hábitos mais necessário no momento.

Além dos cuidados com os moradores do condomínio, o descarte do lixo correto do lixo deve ser feito com cuidado para proteger também os colaboradores do condomínio que fazem a separação do lixo, dos coletores e agentes de reciclagem.

? Veja mais informações sobre esse assunto: Quais são os cuidados no descarte do lixo no condomínio durante a pandemia?

Como fazer a coleta seletiva e diminuir o lixo no condomínio?

Veja algumas dicas para diminuir o lixo no condomínio:

  • Transformar lixo orgânico em adubo para áreas verdes, jardins e hortas;
  • Reutilizar embalagens de plástico, entre outros, em decorações e artesanatos;
  • Apoiar organizações que coletam tampinhas de latinhas, óleos de cozinha, entre outros.

Confira algumas dicas para implantar a coleta seletiva no condomínio:

1. Local adequado

Tenha um local adequado, limpo e seco, para depositar os lixos e lixeiras separadas para a coleta seletiva:

  • Marrom para orgânicos;
  • Azul é para papel e papelão;
  • Verde para vidros;
  • Vermelho para plásticos;
  • Amarelo para metais;
  • Entre outros.

Em condomínios, o indicado é ter uma “casinha” para que esses lixos fiquem bem acondicionados e que facilite o trabalho do colaborador responsável pela coleta.

2. Implante um programa de conscientização para os moradores

Tudo começa a melhorar quando todos os moradores se envolvem e enxergam a importância da coleta seletiva e sua responsabilidade com o meio ambiente perante ao lixo que produz.

Por isso, implante um programa de conscientização com informações através de comunicados para motivar todos os moradores a fazer adequadamente a separação do lixo.

3. Cuidado com materiais inflamáveis

Também é preciso que o condomínio tenha muito cuidado com materiais inflamáveis, papeis e plásticos, para evitar incêndio e outros problemas com esses materiais.

O condomínio deve oferecer um bom treinamento aos colaboradores responsáveis pela coleta e estar em dia com seu seguro predial.

A equipe deve também utilizar EPIs de acordo com as normas de Segurança do Trabalho para evitar qualquer tipo de contaminação e riscos.

4. Acompanhe a frequência da coleta do lixo pelo município

Para evitar que os lixos se acumulem, é preciso ficar muito atento à frequência que o lixo será recolhido do condomínio.

A equipe responsável deve estabelecer um horário especifico que vá de acordo com a coleta do município a fim de evitar que o lixo se acumule nas lixeiras do condomínio.

5. Tenha cuidado ao embalar o lixo para o descarte

É importante que a equipe tenha muito cuidado ao embalar os resíduos e lixos para que os coletores não enfrentem riscos.

Sinalizar quando há vidros quebrados com a mensagem de “Cuidado, contém vidro”, e colocar em um recipiente seguro ou em caixas.

E nessa pandemia, sinalizar também quando houver lixo contaminado.

Esperamos que este artigo tenha sido útil para você.
Um grande abraço e até a próxima 🙂

Veja outros artigos que podem ser do seu interesse:

Quais são os cuidados no descarte do lixo no condomínio durante a pandemia?
Manutenção preventiva: qual é a importância para o condomínio?
Ar-condicionado: conheça as regras de condomínio
Como deve ser feita a limpeza do condomínio?

Deixe seu comentário

Voltar ao blog